Hidronefrose: doença silenciosa e perigosa
 em cães e gatos

Categoria: Saúde

Autor(a): Raphael Grupillo | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas | 22/11/2013 - 08:31

“Hemograma, perfil bioquímico e urinálise são recomendados em todos os pacientes (cães, gatos)”
Foto Meramente ilustrativa: Divulgação Hidronefrose: doença silenciosa e perigosa
 em cães e gatos

Foto Meramente ilustrativa: Divulgação Hidronefrose: doença silenciosa e perigosa
 em cães e gatos

Hidronefrose é a distensão da pelve renal pela urina como resultado de uma obstrução nos ureteres, que são pequenas estruturas tubulares que permitem a passagem da urina dos rins para a bexiga. Pode ser causada por qualquer tipo de bloqueio, incluindo estreitamento ou câncer, por exemplo. Outras causas incluem:• Urolitíase (cálculos no trato urinário).

• Aumento da Próstata.
• Tumores.
• Problemas relacionados a cirurgias anteriores.

            A Hidronefrose ocorre com mais frequência em cães, mas é também bastante comum em gatos. Não há predileção por idade, sexo ou raça.

Sintomas
• Alterações do volume urinário e frequência de micção.
• Dor abdominal.
• Presença de sangue na urina.
 
            Em casos em que há infecção e/ou insuficiência renal associadas, deve-se observar a presença de alterações sistêmicas, como:

• Vômito.
• Diarreia.
• Falta de coordenação motora.
• Falta de apetite.

Diagnóstico
            Hemograma, perfil bioquímico e urinálise são recomendados em todos os pacientes (cães, gatos). Embora esses testes estejam frequentemente dentro dos limites normais, pode haver alterações compatíveis com insuficiência renal e/ou infecção do trato urinário. Exames adicionais incluem:

• Cultura de urina para verificar a presença de infecção bacteriana.
• Radiografia abdominal para investigar a presença de cálculos, massas, alterações prostáticas e outras doenças que podem apresentar sinais semelhantes aos da Hidronefrose.
• Ultrassonografia abdominal para visualizar o trato urinário, principalmente as pelves renais e, em alguns casos, a dilatação dos ureteres, assim como outras estruturas abdominais.
• Urografia excretora, que é um estudo contrastado do trato urinário superior incluindo os rins e os ureteres, para ajudar a determinar a localização e a causa da obstrução.
 
Tratamento
É muito importante, leitor da Cães Amigos, determinar o tratamento correto, se este pode ser realizado em casa ou se é cirúrgico. Uma boa medida de prevenção é administrar a medicação e a dieta indicada pelo médico veterinário corretamente e seguir as orientações do mesmo.
 
Dr. Raphael Grupillo
Intensivista da Renal Vet
CRMV RJ 9376