O ciclo reprodutivo das fêmeas sem mistério.


Categoria: Saúde

Autor(a): Rachel Borges | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas | 25/11/2013 - 12:05

“O início do cio em cães varia de fêmea para fêmea e o intervalo entre um cio e outro também é variável.”

Foto Meramente ilustrativa: Divulgação O ciclo reprodutivo das fêmeas sem mistério

Foto Meramente ilustrativa: Divulgação O ciclo reprodutivo das fêmeas sem mistério

As cadelas atingem a maturidade sexual entre sete e oito meses de idade. Mas há grandes variações entre raças. As raças de porte pequeno têm a sua puberdade mais cedo, em torno de seis a sete meses, em comparação com cadelas de raças de grande porte que iniciam seu ciclo reprodutivo dos nove aos doze meses de idade. Os primeiros ciclos da cadela podem ter intervalos menores ou maiores, até que se estabeleça a normalidade.

O início do cio em cães varia de fêmea para fêmea e o intervalo entre um cio e outro também é variável, sendo mais comum o intervalo de seis meses. Nas cadelas mais velhas é comum que o intervalo entre um cio e outro aumente. Não é recomendado cruzar a cadela em todos os cios, e apenas cruze a fêmea após o terceiro cio, para evitar deformações de feto e problemas patológicos nas gestantes.

O ciclo reprodutivo da cadela pode ser dividido em quatro fases distintas: o proestro quando a vulva apresenta edema (inchaço), sangramento e alterações comportamentais, podendo alcançar até o período de nove dias.

No estro a cadela já aceita o macho, afastando a cauda lateralmente e facilitando a monta. Esta fase também possui durabilidade aproximada de sete dias.

Prosseguindo com o diestro, no caso de ausência de fecundação, onde a fêmea não aceita o macho com permanência de até três meses, ou no caso da gestação, prosseguindo do parto e lactação para as cadelas que cruzaram. Neste período, muitas cadelas que não cruzam apresentam sintomas de gravidez, como comportamento agressivo, falta de apetite, formação de ninhos, entre outros sintomas sugestivos de gravidez psicológica, que tem suas causas relacionadas com um hormônio que precede o cio, chamado progesterona.

Finalizando, leitores da Cães Amigos, o período do anestro (fase de repouso sexual que dura cerca de quatro meses), onde a fêmea não possui nenhuma alteração comportamental.

A citologia vaginal pode ser utilizada para detectar o período do ciclo que a cadela apresenta, evitando cruzamentos insatisfatórios e patologias decorrentes de gestações indesejáveis.

Dra. Rachel Borges Ribeiro – Pet Art/RJ
vet.rachel@gmail.com