Shih Tzu: simpatia em forma de cão

Categoria: Shih Tzu

Autor(a): Jornalismo Top.Co. | Colaborador(es): Ana Kramer, do Canil Christal Kramer | Cidade: Campinas | 28/11/2013 - 11:17

Um dos cães mais requisitados pelos brasileiros invade as próximas páginas da revista Cães Amigos
Cão: Christal Kramer Pitty Raça: Shih Tzu Canil: Canil Christal Kramer Proprietária: Ana Kramer Foto: Tio Ricardo

Cão: Christal Kramer Pitty Raça: Shih Tzu Canil: Canil Christal Kramer Proprietária: Ana Kramer Foto: Tio Ricardo


A história sobre a origem desta raça é bastante antiga e se perde em meio a lendas. A mais conhecida e romântica delas define o Shih Tzu como sendo o símbolo do amor impossível entre uma princesa chinesa e um mongol (povo predominante no Tibete). Lendas a parte, acredita-se que os primeiros exemplares da raça tenham sido presentes do Dalai Lama ao imperador da China por volta de 1640. É o que nos explica Ana Kramer, do Canil Christal Kramer, que cria Shih Tzus há 16 anos. “A partir de 1928 os Shih Tzus passaram a fazer parte das casas de famílias abastadas da China e de algumas poucas famílias no ocidente. Nesta época, não havia um único nome para a raça, pois eram chamados de: Lhasa Terrier, Tibetan Poodle ou Caniche Tibetano, Lhasa Dog e até Cão-Crisântemo, o que gerou inúmeras confusões entre os criadores e historiadores, uma vez que eram confundidos com o Lhasa Apso”, comenta. Ana ainda explica que esta confusão só foi solucionada em 1934, quando a Tibetan Breed Association definiu claramente as diferenças entre ambos: os cães da raça Lhasa Apso deveriam ser mais compridos e com a cana nasal mais longa do que os Shih Tzus, que só foram oficialmente aceitos como raça pela Federação Cinológica Internacional (FCI) em 1957. Desde então, estes cães vêm ganhando cada vez mais popularidade no Brasil e no mundo. 

Saiba mais adquirindo a edição 42 da revista Cães Amigos.