Chihuahua: pequenos valentes

Categoria: Chihuahua

Autor(a): Jornalismo Top.Co. | Colaborador(es): Ana Paola Diniz, do Canil Matriart LG; Vilmar Heiden, do Canil Lucesar; Wanderley Menezes Soares, do Canil Lisarb | Cidade: Campinas | 28/11/2013 - 12:02

Cães pequeno no tamanho, mas grande em sua essência
Pelo curto: Matriart LG Uramaki
Pelo Longo: Matriart LG Homus
Canil Matriart LG
 Foto: Marcelo Palmeira

Pelo curto: Matriart LG Uramaki
Pelo Longo: Matriart LG Homus
Canil Matriart LG
 Foto: Marcelo Palmeira


Embora passe facilmente por um ratinho, bibelô ou um brinquedo, não se engane! O chihuahua é um cãozinho cheio de atitude e de personalidade única. Pequeno no tamanho, mas um cão grande de espírito, esta é uma raça de pequeno porte que conseguiu convencer os humanos de que eles devem ser carregados por toda a parte. Com um corpinho que não pesa mais que 3 kg, se você tem um chihuahua em casa é melhor prestar muita atenção por onde pisa ou senta para evitar acidentes!
Com origem antiga, a história da raça mais aceita por cinófilos e criadores remete à civilização tolteca, anterior aos astecas. Dizem que estes cães viveram de forma selvagem durante esta época, sendo capturados e domesticados por seus habitantes. Estes cães, que seriam os descendentes dos chihuahuas, eram chamados de techichis e eram retratados em gravuras nos templos da região. Antigamente, os membros mais ricos das civilizações da América Central, quando morriam, eram enterrados com seus pequenos cães sacrificados em um ritual após a morte de seus donos. Eles acreditavam que os pecados do tutor do cão seriam transferidos para o animal, assegurando uma passagem segura à alma do sujeito, garantindo assim seu repouso eterno.

Saiba mais adquirindo a edição 35 da revista Cães Amigos.