Erros dos tutores que refletem na personalidade dos cães

Categoria: Viva Melhor

Autor(a): Karina Apude | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas - SP | 05/06/2014 - 10:35

Falta de regras traz problemas comportamentais aos pets
Foto meramente ilustrativa: 
Divulgação

Foto meramente ilustrativa: 
Divulgação

Quando filhote, tudo o que o cãozinho faz é motivo para que seu tutor o ache fofinho e engraçadinho demais. Isso vai desde destruir um chinelo a brincar pulando e mordendo. Porém, essa é uma fase crucial para a formação comportamental do cão, sendo que mais da metade dos casos de tutores que têm problemas com o animal tem relação com a falta de regras nos primeiros meses de vida.
Nesse período é preciso eliminar os maus-hábitos e “moldar” o comportamento do peludo. Durante os três primeiros meses de vida, a memória canina está em branco, como uma folha nova, e esse é o momento de “escrever” o que é certo e o que é errado.
 
·      Pena de repreender o filhote: Não repreender o animalzinho é um erro cometido por muitos “pais” que se comovem com a carinha que o pet faz quando apronta alguma coisa, mas a falta de regras pode acarretar problemas futuros. É claro que falar um pouco mais firme não é maltratar o cãozinho, mas sim orientá-lo. Mostre que, quando ele fizer algo incorreto, você vai lhe impor uma situação indesejada, como uma espécie de “cantinho da disciplina”, para que o peludo não cometa o erro novamente. Uma ação que funciona muito bem é utilizar uma palavra em tom firme para adverti-lo no momento em que fizer algo errado – “não”, por exemplo.
·      Brincar mordendo: É normal que, quando o cão é pequeno, os tutores achem uma gracinha as brincadeiras com mordidas – em alguns casos, eles até estendem a mão para que o animal possa mordê-la. Mas isso resulta em problemas sociais na convivência dele com outras pessoas, afinal, ele associa morder a brincar e acredita que isso é permitido por todos e a todo momento. Aqui o método de utilizar a palavra de advertência também funciona. E é importante que as outras pessoas que moram na casa também não permitam essa atitude, senão ele nunca perderá esse hábito. Lançar mão de brinquedos específicos para os cães é uma alternativa para suprir essa necessidade de morder, já que nesse período eles passam pela troca de dentição e a gengiva coça bastante.
·      Líder da família: Os cães, por natureza, são animais que vivem em matilha, e esse grupo necessita de um líder. Caso contrário, não existe ordem e a formação se perde. Por isso, se ninguém assumir esse papel, o filhote, por instinto, o assumirá. Portanto, desde o começo você deve se impor como líder e deixar claro quem comanda o território.
 
Se pararmos para analisar, essas atitudes são bem simples, mas influenciam drasticamente a vida dos cãezinhos e de seus “pais” no decorrer do tempo. Então, vale a pena colocar essas dicas em prática para evitar dor de cabeça!
 
Karina Apude
Médica veterinária do Planet Dog Resort
www.planetdogresort.com.br 


Warning: file_get_contents(http://urls.api.twitter.com/1/urls/count.json?url=http://www.caesamigos.com.br/materias/ler-materia/163/erros-dos-tutores-que-refletem-na-personalidade-dos-caes): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 400 Bad Request in /home/caesamigos/www/admin/inc/pulo.funcoes.php on line 8

Notícias relacionadas